4 de jul de 2011

SINTESE: Professores de Japaratuba em greve por tempo indeterminado

A partir desta sexta-feira os professores da rede municipal de Japaratuba estão em greve por tempo indeterminado. Eles chegaram a esse ponto porque a prefeita Lara Moura quer seguir o mau exemplo de não valorização dos professores enviou projeto de lei para a Câmara de Vereadores uma proposta que destrói a carreira do magistério. Neste sábado, 02, os professores realizam panfletagem na feira livre do município.
Com a desculpa de não ter recursos para pagar os professores a administração apresentou a proposta de pagamento da revisão, mas com redução drástica de percentuais de escalonamento.
Nível I para o II de 20% para 5%;
Nível I para o III de 32% para 15%;
Nível I para o IV de 40% para 21%;
Nível I para o V de 50% para 30%
“Esse tipo de proposta reflete bem a forma como a administração enxerga o magistério. Não há incentivo para a busca de uma melhor qualificação, avanço nos estudos, pois nessa proposta em poucos anos não importa se o professor tem nível médio ou doutorado, no final ganhará a mesma coisa”, disse Lúcia Barroso, vice-presidente do SINTESE.
Essa mesma proposta foi rejeitada pela categoria em assembleia no dia 21, mas a prefeita querendo utilizar-se de sua força política enviou o projeto assim mesmo para a Câmara de Vereadores.
Há recursos
Quando é feita uma análise dos recursos recebidos pelo município, o argumento da falta de dinheiro cai por terra. Os recursos do Fundeb e do Fundo de Participação dos Municípios cresceu em mais de 20% de janeiro a maio de 2011 que no mesmo período do ano passado. Os royalties que o município recebe também cresceram, passaram de R$1 milhão somente no mês de maio.
A prefeita Lara Moura quer agir fora da lei, pagando a revisão do piso apenas aos professores do nível médio, sem considerar os demais níveis. O que significa dizer que apenas 27 professores de um total de 257 receberiam o valor devido.
Até pouco tempo Japaratuba era referência no cumprimento da lei e no trato com o magistério, sendo a 4ª melhor remuneração de Sergipe. Agora a prefeita apresenta aos professores uma das piores propostas de revisão salarial do estado.
A lei do piso é clara, as alterações já foram feitas. Ano passado os professores abriram mão e fizeram alterações, agora é o cumprimento da lei: revisão do piso igualitária para todos.
BOX com as receitas
ANO 2010
ANO 2011
FUNDEB(%)
R$ 3.281.441,47
R$ 4.076.181,80
24,22%
ANO 2010
ANO 2011
FPM (%)
R$ 3.157.009,38
R$ 3.954.522,41
25,26%
ANO 2010
ANO 2011
ROYALTIES (%)
R$ 4.127.298,15
R$ 4.796.614,14
16,22%

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS