17 de abr de 2008

A importância sócio-cultural do Rio Japaratuba

Ele alimenta um repertório sócio-cultural dos mais significativos
Por Claudomir Tavares da Silva * claudomir@infonet.com.br

O rio Japaratuba nasce no sertão e atravessa o agreste até chegar ao litoral sergipano. Neste percurso ele alimenta um repertório sócio-cultural dos mais significativos, destacando-se a sua economia, o folclore e as mais variadas manifestações da cultura de Sergipe.

Do ponto de vista econômico, ele testemunha a ocorrência do plantio da cana-de-açúcar nos tabuleiros, exploração da atividade petrolífera e plantio de coco no litoral.

Está no Vale do Japaratuba um dos mais completos repertórios folclóricos de Sergipe, com destaque para o município de Japaratuba, com seus cacumbis, maracatus, reisados, quadrilhas juninas, guerreiro, São João na Roça, merecendo ainda registro os municípios de Carmópolis com o Bacamarteiros de Aguada e Pirambu com o Reisado do Maribondo.

Na região são realizadas algumas festas populares com enorme significado para a simbiose que mistura o sagrado e o profano, como a Festa de Reis de Japaratuba, o Carnaval de Pirambu, a Festa do Mastro de Capela.

Na região está presente um sindicalismo combativo, uma efervescência e sintomática ação cultural e a reprodução da polarização política que se manifesta em Sergipe e no Brasil.

O rio Japaratuba faz, portanto, uma viagem, caminhando, nadando, remando, banhando 18 municípios de fonte de vida, testemunhando as ações diárias de sertanejos a comunidades costeiras.
________________
* Claudomir Tavares da Silva (39) é professor de História da rede pública municipal e estadual em Pirambu. É Secretário Geral do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Japaratuba e membro fundador da Sociedade Sócio-Ambiental do mVale do Japaratuba (SOS Rio Japaratuba)

Fonte: Tribuna da Praia - Em: 27/02/2008

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS