9 de jun de 2010

Charge satiriza ‘queda’ de Lurdinha

A obra de arte nos foi enviada por um internauta que pede preservação de seu nome
Por Claudomir Tavares * | claudomir@infonet.com.br
Avaliada pelos professores e a sociedade pirambuense como a pior secretária municipal de Educação em Sergipe, a substituição da professora Maria de Lourdes Cardoso Gouveia, ou Maria Cardoso, era tida como certa por ’11 em cada 10’ pirambuense de bom senso. O próprio prefeito José Nilton (PMDB) chegou a afirmar para aliados, segundo nos confidenciou o presidente da Câmara, vereador Juarez de Deus e o líder do prefeito, vereador Ivan Biriba Dória, ambos do PMDB.

A cantilena do ‘cai ou não cai’, uma novela que só tem paralelos que a superam as disputas das duas Câmaras Municipais, (1995/96) e com o processo de Intervenção (2007/2008), ambos de triste memória e que foram escândalos de repercussão nacional. O prefeito tem cozinhado esta que é um clamor de professores, funcionários da educação, estudantes e pais de alunos, a sociedade pirambuense.

Apesar dos apelos insofismáveis dos que tem acesso ao prefeito, este não mostra a menor vontade política em substituí-la, pois José Nilton comunga em gênero, número e grau com as posições adotadas e pelas que estão ‘engatilhadas’ pela professora que fora arrancada da mesma função em Japaratuba na gestão do ex-prefeito Padre Gerard Olivier, PT (2001/2008) quando provocou estragos cujas seqüelas ainda hoje são sentidas pelos que fazem a educação no município vizinho.

Às 19h35min de 04/05 a Tribuna da Praia, recebeu a informação através de uma fonte insuspeita dando conta de que ‘Lurdinha Caiu’, o que nos fez anunciar em primeira página nas primeiras horas da manhã de 05/05. Dezenas de torpedos, e-mails e telefonemas foram dados querendo confirmar a informação. “Que notícia maravilhosa para começar o dia! Viva aos Céus!”, comemorava um deles. De lá para cá, esta permanece despachando normalmente como se nada tivesse acontecido.

Questionamos a fonte sobre esta situação e a fonte nos garantiu às 14h19min: “Não se preocupe, (...) pediu a pasta. Foi ontem”. E completou: “Ela já arrumou a sala”. A secretária, tentando desqualificar a informação da Tribuna anunciou que fora ela que pediu exoneração. “Peça a cópia do pedido”, desafiou a fonte às 10h26min do dia 06/05. Naquele dia o prefeito estava em Brasília (DF) e a informação era a garantia de que em seu retorno, na segunda-feira, 10/05, encerraria a malfadada ‘Era Lurdinha’.

Passados alguns dias, daquele anúncio que não se confirmou, recebemos a informação às 15h51min do dia 18/05 de que “Lurdinha está praticamente fora, não saiu porque hoje (18/05) e amanhã (19/05) o TCE está na secretaria de Educação e ela tem que assinar uns papéis.

Neste período, o prefeito José Nilton desfaz o mistério e convoca a professora Sônia Maria Santos para assumir a secretaria de Educação. A partir daí começaram a chover postagens no Mural de Recados da Tribuna da Praia cuja direção era atingir tanto a atual diretora da Escola Municipal Mário Trindade Cruz, como o filho do prefeito Rafael Marinho, favorável a sua indicação. As postagens utilizavam pseudônimos, sendo alguns muito suspeitos.

A resposta do Rafael foi de que “todos em Pirambu se conhecem, e estas pessoas não existem”, referindo-se aos nomes utilizados nas assinaturas das postagens. A Tribuna da Praia adota a política de privacidade de preservar o direito de expressão dos nossos leitores, ainda que através de pseudônimos, alguns deles contra nossa própria atuação, muitas vezes incompreendidas, o que é natural, compreendendo a pluralidade e a diversidade do nosso universo de leitores.

Sintonizado com este ‘cai-não caia’ da secretária, recebemos na última quarta-feira, 02, uma charge que sugere uma matéria sobre a ‘duro-na-queda’ Lurdinha, que, pela ação (ou falta dela) do prefeito José Nilton, tudo leva a crer que a demissão da secretária nunca passou pela sua cabeça, uma vez que ela faz exatamente aquilo que ele pensa para a educação em Pirambu (o que é lamentável) com um dado importante: ela não se preocupa em absoluto em assumir o ônus (incontáveis) e o bônus (estamos procurando) da política educacional do município, desde que seja preservada no cargo.

De nossa parte, desejamos que o prefeito José Nilton reveja seu discurso de antes da posse, quando disse que poderia “desagradar um aliado, mas nunca o povo de Pirambu”. Que Deus tenha piedade de nós... o povo de Pirambu!
________________________________
* Professor concursado das redes municipal em Pirambu, estadual em Propriá e do Pré-Universitário SEED/SE.

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS