21 de ago de 2010

Prédio Histórico do Condepi completa 30 anos em 2011

Na época de sua inauguração, prédio que pertenceu a Pirambu Pesca LTDA, a cidade contava com 10 barcos e teve ampla repercussão na imprensa sergipana
Por Claudomir Tavares * | claudomir@tribunadapraia.net

Há 30 anos, no dia 31 de janeiro de 1981, era inaugurado o novo prédio da Pirambu Pesca LTDA. Neste artigo, vamos discorrer sobre a trajetória da primeira empresa de pesca de Pirambu, que celebraria 35 anos se não fosse incorporada ao Condepi em 1989, há 21 anos. A Pirambu Pesca foi à primeira tentativa de organização social, evoluindo-se para empresarial bem sucedida em Pirambu. Organizada por um grupo de pescadores em 1976, funcionou na Rua Propriá (Atalainha), comprando um barco de pesca, o Cruzeiro do Sul (cabine na popa), que se juntava as canoas Barcelona e Princesa da Praia.

Com o apoio dos belgas Charles Watrin, Etiene Poncin (Estevo) e Gerard Olivier (Padre Geraldo), as atividades da entidade envolviam ainda os pescadores Lua, Zé Martins, Bebé, Tonho Grande, Tutu, Toinho de Izaltina, Bandurra e Gordo, Lara, Nel, Durval, Talisca e Paulinho (em artigo posterior e completo informaremos os nomes de batismos destes empreendedores do mar) ¹. Em 1978 mais um barco foi adquirido pela empresa, o Céu Azul.

Posteriormente chegaram a Pirambu os seguintes barcos: Pelicano, da Emater/SE ², o Espadarte (cabine na popa), do senhor Adalberto dos Santos – 1979, o Cruzeiro V (cabine na proa) do senhor Geniro dos Santos, o Monte Maul (cabine na proa) do senhor Tureba e o Catedral (cabine na popa) do senhor Gildinho – 1980; o São Geraldo (cabine na popa), também conhecido como Gigantão, da Pirambu Pesca, o Joelma (cabine na popa) do senhor Luís Ferreira dos Anjos e o Unidos (cabine na popa), do senhor Adalberto dos Santos Filho, o Betinho, constituindo-se assim na primeira dezena de barcos que reuniram as condições que justificassem a edificação de tamanho empreendimento. O prédio da Pirambu Pesca localizado na Rua Tércio Veras foi inaugurado no dia 31 de janeiro de 1981 numa pomposa festa que teve cobertura da TV Sergipe, exibido em horário nobre da emissora, em telejornal apresentado pelo jornalista Gilvan Fontes.

A Pirambu Pesca desempenhou papel importante em Pirambu, tendo como seu principal dirigente o senhor Abelardo do Nascimento, Seu Bebé, que erro o Diretor-Administrativo. A pesca em Pirambu evolui a partir dela, chegando em seguida mais dois barcos, o Tomate, pertencente ao senhor Evaldo de Carvalho (Gago), o Biriba, do senhor Lúcio Biriba, entre outros.

A partir do Fundo de Desenvolvimento Comunitário – FUNDEC/Banco do Brasil, que destinava recursos para projetos produtivos ligados a atividade rural (da qual deriva a pesca), foi viabilizado a construção do Conselho de Desenvolvimento Comunitário de Pirambu – CONDEPI, que teve como seu primeiro presidente o senhor Etiene Poncin. Em sua origem, o Condepi reunia a Associação dos Pescadores de Pirambu (representada por José Salviano Machado Neto e José Wilton Linhares Gomes), o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pirambu (representado por José Alexandre Santos e Daniel Luiz dos Santos), o Guarany Futebol Clube (representado pro Jairton Santos e Terezinha Martins) e o Santos Futebol Clube (representado por Geniro dos Santos e Claudomir Tavares), sendo estas as primeiras entidades a constituí-lo.

O CONDEPI nasceu, cresceu e evoluiu de uma instituição colegiada, integrada por outras entidades, para uma associação de armadores de pesca e comerciantes do ramo de camarão, perdendo seu papel social quando da sua origem. Hoje sobrevive da venda de gelo e camarão em Pirambu e Aracaju. Concorrente direto da Calne (Companhia de Alimentos do Nordeste), da Empesca (Empresa Pernambucana de Pesca) e da Perpesca (Pernambuco Pesca), que se estabeleceram em nossa cidade com o crescimento do fluxo e do surto da pesca industrial, ela incorporou através de compra e absorção das dívidas todo patrimônio da Pirambu Pesca no final dos anos 80, constituindo-se em um dos principais empreendimentos de pesca de Sergipe.

Na memória da Pirambu Pesca e do Condepi, atualmente presidido pelo senhor Maciel de Deus Alves, a história daquele prédio histórico tem sua página inapagável na trajetória da pesca em nossa cidade. Assim, o dia 31 de janeiro de

Notas:

¹ Informações obtidas junto ao senhor Geraldo Teles do Nascimento, filho do senhor Abelardo do Nascimento, ‘Seu Bebé’.
² A EMATER/SE – Empresa de Desenvolvimento Agro-Técnica de Sergipe tinha atuação em Pirambu e adquiriu um barco, o Pelicano, em 1978, passando a explorar a atividade de pesca. Atualmente a Endagro – Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe com escritório em Japaratuba substitui a Emater/Se, mas sem atuação na pesca.

Referências Bibliográficas:

Pirambu. Calendário Artístico-Cultural 2004 – Preservar e Ampliar Conquistas. Pirambu: Departamento de Cultura, 2004
SILVA, Claudomir Tavares da. Rápido Histórico da Pesca em Pirambu. Pirambu: Tribuna da Praia, 2004.

Fonte: TRIBUNA DA PRAIA.net - Em: 21/08/2010

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS