23 de fev de 2011

EDITORIAL: Mário Trindade terá Regimento Interno

Criada através de Lei Municipal em 17 de Novembro de 1979, a Escola Municipal Mário Trindade Cruz, a maior e mais representativa de Pirambu, nunca teve seu próprio Regimento Interno, funcionando a partir das determinações monocromáticas da Secretaria Municipal de Educação.

A partir de 2001 a proposta de construção de um Regimeto Referencial para a Rede Municipal foi lançada na gestão do professor Claudomir Tavares da Silva (2001/2002), mas só fora concluída na gestão da professora Maria dos Santos Morais (2002/2007).

O Regimento Referencial é, na verdade, um documento elaborado na estrutura da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), iniciando na gestão do professor Nataniel dos Santos (2001/2002) e concluído na gestão da professora Marta Rodriguees (2002/2007), a partir de um modelo da Secretaria de Estado da Educação (SEED), criado a época do secretário Luiz Antônio Barreto, para suprir lacunas das escolas públicas de Sergipe, nas esferas estadual e municipal.

Feitas as adaptações e ajustes mínimos, distoantes da realidade diga-se de passagem, durante os últimos 10 anos foi este documento que regulamentou a vida das escolas públicas municipais de Pirambu, sendo objetos de dúvidas, deturpações, disparidades e distorções.

Compreendendo sua defasagem e necessidade de efetuar as devidas alterações, o Projeto Político Pedagógico, aprovado em Assembléia Geral da instituição realizada em 17 de Novembro de 2008, um presente no aniversário da escola recebido na gestão da professora Cláudia Tavares da Silva, elegeu como prioridade a discussão e aprovação de um novo Regimento Interno para a Escola Municipal Mário Trindade Cruz.

Com a instalação da nova administração municipal em 2009, de uma nova equipe na Secretaria Municipal de Educação e direção da escola, as deliberações e encaminhamentos não foram colocados em prática, engessando o documento amplamente disacutido e de domínio público, o que motivou a equipe docente, junto a direão da escola no início de suas atividades em 2011 a se debruçar sobre a elaboração de tão importante peça regulatória da vida da instituição. Assim, desde a última segunda-feira, 21, os professores discutem um Projeto de Regimento que até o final desta semana deverá ser concluído e em seguida ser submetido a homologação formal e registro, disciplinando a partir daí a vida legal da escola.

Projeto Pedagógico - Documento elaborado em três momentos, mas que se completam, o Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal Mário Trindade Cruz foi iniciado na gestão de Claudomir Tavares (2001/2002), retomado na gestão de Maria Morais (2002/2007) e concluído na gestão de Cláudia Tavares (2007/2008). Indispensável dizerq ue, depois de mais de dois anos, carece de ajustes as novas situações e realidades vividas pela ecola. Assim, na próxima segunda-feira, 28 de fevereiro, será reapresentado, rediscutido e feito os ajustes que se fizerem necessidades.

Segundo o professor Claudomir Tavares, que participou das três etapas de elaboração, sendo a primeira como diretor da escola, a segunda como professor do Ensino Médio e a terceira como professor e coordenador da Comissão de Sistematização, "o Projeto Político Pedagógico é o documento mais importante da escola, pois é ele que define se qeremos uma escola de projetos ou um peojeto de escola pública, democrática e de qualidade social, a escola que queremos para nós, nossos alunos, a sociedade pirambuense e neste caso sua concepção contemplou todos os segmentos da

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS