5 de dez de 2009

Do Mangaba ao Museu do São Francisco

Por enquanto ainda é um sonho que poderá tornar-se realidade
Por Claudomir Tavares | claudomir@infonet.com.br


Quando você pergunta Sergipe e Brasil a fora sobre que imagens ou memórias se reportam a Propriá, é grito corrente as referências ao rio São Francisco, Ponte da Integração Nacional, a Catedral Diocesana, o Bar Mangaba e a figuras como Totozão e Dom José Brandão de Castro, entre outros monumentos e referências, de antes e de hoje, como o ministro Carlos Britto, que tem batido uma bola na condição de Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e daí como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Mas uma idéia que tem ganho força e eco entre os que fazem a administração municipal ‘Propriá somos todos nós’ é a transformação do que um dia foi o Bar Mangaba do saudoso Renato Brandão (pai do nosso querido Renatinho) em uma espécie de Museu do Rio São Francisco. A idéia que tem a assinatura do visionário prefeito Paulo Britto (PT) encontra ecos entre secretários como Charles Souza (Turismo), Jackson Oliveira (Obras), Martinho José (Cultura) e Fernandinho Britto (Planejamento).

O projeto conta com a simpatia de artistas, intelectuais, professores e estudantes da princesinha do São Francisco e, se colocado em prática, será uma contribuição de tamanha grandeza para a preservação da memória e da história do maior patrimônio natural do povo Nordestino (incluindo parte de Minas, onde nasce o Velho Chico).

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS