7 de dez de 2009

Estão queimando a Barra dos Coqueiros

Queimadas proliferam-se na Ilha de Santa Luzia
Por Claudomir Tavares | claudomir@infonet.com.br

Não é apenas o município de Pirambu que tem sido vítima de queimadas, quase sempre provocadas por aqueles que alegam serem elas instrumento de manejo do solo para a prática da agricultura. Uma justificativa estapafúrdia, que não tem sustentação. Em praticamente todos os municípios litorâneos, desde Brejo Grande, Pacatuba, Pirambu e Barra dos Coqueiros, só para falar no litoral Norte, a prática de queimadas tem sido um mal que provoca danos irreparáveis ao meio ambiente e a sobrevivência do homem nos dias de hoje,

Não é preciso ir muito longe para testemunhar estes crimes, todos os dias. No município vizinho de Barra dos Coqueiros elas acontecem dia e noite, principalmente no trecho que vai da restinga disposta entre o Parque Estadual das Dunas (Grajeru), passando pelos povoados Jatobá, Olhos D’Água e Cápua. Alí, mas margens da rodovia SE 100 (César Franco) é comum flagrar a qualquer hora do dia este tipo de agressão.

Em Pirambu, o volume de queimada diminuiu desde o início das denúncias feitas quando da confecção da Monografia de Conclusão do Curso de Engenharia Florestal apresentada por Marco Antônio Souto Maior Soledade Júnior em 2007 e mais recentemente por iniciativa do presidente da Associação dos Apicultores do Vale do Japaratuba, Antônio Edson Barreto, e o envolvimento institucional do Ministério Público, que por iniciativa do seu representante, o promotor Dr. Nilzir Soares Vieira Júnior, que patrocinou a realização de uma produtiva Audiência Pública, realizada em 21 de Outubro de 2009. As queimadas em Pirambu são feitas, invariavelmente, por catadores de ganhamum, prejudicando aqueles que precisam do junco para confecção de esteira e esteirão e os apicultores.

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS