15 de dez de 2009

FLAGRANTE: Queimadas fazem arder Vele do Japaratuba

Incêndios aquecem a Terra, provocando a destruição da camada de ozônio, emitindo CO2 em proporções jamais vistas
Por Claudomir Tavares *
claudomir@infonet.com.br

Presente na Conferência Mundial da ONU que está discutindo em Copenhagen (Dinamarca) o Aquecimento Global e Mudanças Climáticas, a representação do Brasil propõe corte de 1 bilhão de toneladas na emissão de CO2 até 2020. Enquanto esta medida não é tomada, ainda convivemos com as malfadadas queimadas, como as que tem sido praticadas pelos produtores de cana-de-açúcar, como esta mostradas nas fotos tiradas na manhã de ontem, 14, no delta que se forma na no encontro do rio Lagartixo com o Japaratuba, nas proximidades do acesso a Capela, via Santa Clara. Alí uma densa nuvem de fumaça encobriu inclusive a visão de quem precisava trafegar pela BR 101 Norte/SE, entre os quilômetros 43 e 44.

O município de Japaratuba, segundo dados de técnicos da secretaria municipal de Agricultura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente de Japaratuba, está com 70% de seu território ocupado pelo plantio da cana-de-açúcar. Este avanço é tamanho, que não se respeita os limites de zonas residenciais, nascentes, riachos, lagoas e córregos, onde é visível os níveis de agressões ambientais. Sem querer condenar o progresso e o seu conseqüente desenvolvimento econômico da região, não podemos aceitar que este se dê a revelia da sustentabilidade do Vale do Japaratuba, onde se dá a atividade. É preciso encontrar formas alternativas de manejo da atividade canavieira, que já sofre com o caxixe fruto dos derramamentos em função dos produtos utilizados para pulverizar a cana. Assim, ficam convidados a debater uma saída todos os órgãos ambientais e atores sociais (IBAMA, ADEMA, Prefeituras, Câmaras Municipais, Secretarias Municipais de Meio Ambiente, Pelotão Ambiental, Ministério Público, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Japaratuba, STTR’s, ONG’s., Campo Lindo, etc) para juntos, encontrarmos uma solução para o problema crescente cujos danos estão sendo irreparáveis.
___________________________________
* Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Japaratuba

Fonte: http://www.tribunadapraia.com/ - Em: 15/12/2009

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS