11 de dez de 2009

Um grito que vem do Maribondo

Comunidade cobra serviços da prefeitura de Pirambu
Por Claudomir Tavares | claudomir@infonet.com.br

Visitando o povoado Maribondo na tarde da última terça-feira, 08/12, quando fomos levar nossa solidariedade à família do nosso amigo Ricardo Almeida, que na ocasião realizada o sepultamento da sua genitora, a saudosa Regina Almeida Cruz, fomos abordados por vários moradores daquela comunidade que clamava por uma ação da prefeitura, que segundo eles, em um ano de mandato do atual prefeito, José Nilton de Souza (PMDB), ainda não realizou qualquer serviço, seja ele de recuperação ou implementação de qualquer melhoramento na infra-estrutura. “Aqui não é feito a varrição de rua, as praças estão abandonadas, o calçamento está todo se soltando e o buraco da procissão cresce que nem para mais”, elencou a dona-de-casa que se identificou por Maria Santos. “Ta vendo esta praça, somos nós que tiramos o mato e vamos deixar chegar a noite para queimar, pois o mato estava maior do que nós, e a praça parecia uma mata”, reclama o comerciante Lúcio Moura.

O secretário municipal de Obras e Urbanismo, Rafael Marinho, tranqüilizou que está empossado na pasta há apenas duas semanas, mas que “já tem um plano de obras e otimização dos serviços de obras e urbanismo para aquela comunidade, inclusive com a recuperação de todo o calçamento, praças, reposição de iluminação e apresentar uma solução para o problema do famoso buraco, que apesar de Pirambu ter arrecadado R$ 70 milhões de 2002 a 2007, nada foi feito para sanar aquele problema”, justificou. De nossa parte, vamos continuar dando ecos aos moradores daquela comunidade cuja relevância tem sido de uma grande importância para Pirambu, ao tempo em que vamos ficar atentos para a disposição (ou não) da administração municipal, não só para aquela, mas para todos os povoados, que carecem de uma presença maior do poder público.

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS