17 de dez de 2009

EDUCAÇÃO: Dayse Dórea é a mais bem avaliada



Diretora da Escola Laudelina Moura Ferreira, de Aguilhadas, obtém conceito A na avaliação de professores, alunos e comunidade
Por Claudomir Tavares * | claudomir@infonet.com.br


Dentro da desastrosa política educacional da atual administração, algumas ilhas são encontradas e, bem avaliadas pelo conjunto dos atores sociais que integram a comunidade escolar. É visível a presença de dezenas de professores com atitude, alguns iniciantes, outros em final de carreira, e que seus exemplos são animadores para quem milita na educação pública do município de Pirambu. Também na condição de gestores de escolas municipais, alguns tem se destacado, tanto pela abnegação, zelo, compromisso e espírito democrático com que tem conduzido a direção das instituições para as quais foram chamadas a comandar.

Ao iniciar o ano, a grande esperança estava depositada na professora Acácia, oriunda do movimento sindical na qual era confiada a tarefa de tirar leite de pedra, numa gestão que iniciava mergulhada em dificuldades herdadas de outras administrações. Com o passar dos tempos, a esperança transformou-se em decepções, pelas limitações que a professora encontrou, associada a mudança de rumo dos compromissos assumidos, cominados com a tentativa de queimação de setores da administração, dentro da pasta da Educação.

Dentro da quota política do vereador Ivan Biriba, assumiu a direção da Escola Municipal Laudelina Moura Ferreira, no povoado Aguilhadas, a professora Dayse dos Anjos Dórea Bomfim. Daí evoluiu para a legitimidade de quem pertence à rede municipal, tem uma trajetória como professora tanto no povoado em que nasceu como na sede do município, chegando à condição de primeira presidente do Conselho Municipal de Educação. Dayse tem inovado na gestão daquela escola, promovendo encontros de pais, debates como o que levou a delegada de polícia a instituição, não se opondo a organização dos trabalhadores em educação, que não tem encontrado dificuldades em participar das atividades do seu sindicato.

Ainda que não sendo uma unanimidade (toda unanimidade é burra), Dayse consegue desenvolver um trabalho, dentro das limitações que tem se deparado, acima da média, chegando ao conceito A na avaliação de professores, estudantes, funcionários e pais de alunos, num universo consultado pela Tribuna da Praia ao longo dos meses de Outubro e Novembro de 2009 (para os apressadinhos, em questionar a ‘pesquisa’, lembramos que ela não foi feita obedecendo a rigorosidade científica, e sim apenas para nos municiar, logo não reivindicamos um dado cuja margem de acerto beira aos 100%, nem podemos afirmar possível margem de erro).

Sabemos que existem os saudosistas, fazendo comparações muitas vezes equivocadas, mas muitas delas acreditamos ser pautadas em revanches, invejas e dor de cotovelo, inevitável, lamentavelmente, nas relações entre os seres humanos. Naturalmente que Dayse Dórea não é perfeita, nem reivindica esta perfeição, e como todos os seres humanos é recheada de defeitos, mas as qualidades e a vontade de concertá-los, tem lhe credenciado como uma legítima gestora da educação em nosso município e estas qualidades vem da formação que lhe proporcionaram Cicinha e Ivan, seus pais, divididas com seus irmãos, esposo, plataformas e alicerces que lhes dão sustentação.

Pela nossa relação de amizade, ela sabe que tenho a liberdade de lhe falar a verdade, pois os aliados só elogiam, os adversários só criticam, mas os amigos (e eu me considero nesta condição) só devem falar a verdade. Assim, é dispensável afirmar que, ao errar, Dayse terá de nossa parte a liberdade da crítica fraterna, sempre na perspectiva de indicar possíveis equívocos, propondo possíveis acertos, sabendo eu que não sou (nem pretendo ser) o senhor da razão (esta, uma tarefa do Tempo e da História).

Outros diretores tem ficado abaixo da crítica, mas aqui preferimos não citá-los, na esperança de que os mesmos se espelhem em Dayse Bomfim e venham a se superar em 2010. Há aqueles que, em pouco tempo, tem surpreendido de forma positiva, sabendo ouvir, compreender e, quando preciso, ser dura, para dar conta das responsabilidades a eles imputadas. É o caso da professora Sônia Maria Santos, que não se apequenou e, ao assumir a direção da Escola Municipal Mário Trindade Cruz, tem sabido corresponder as expectativas, inclusive, estando ‘em lua de mel’ com funcionários, professores, alunos e pais de alunos da instituição.

É por estas e outras razões que acreditamos que ‘nem tudo está perdido’ e que é possível dar uma guinada para cima na política educacional do município, bastando que aqueles que tem poder e legitimidade de comando, acordem e enxerguem as luzes que acendem no final do túnel. Compreendendo que ‘o melhor tribunal é o da consciência’, conforme nos ensina São Francisco de Assis, conclamamos a todos a refletir sobre suas práticas, reconhecendo os erros, procurando os caminhos dos acertos. Afinal, o maior defeito em um ser humano é a ARROGÂNCIA e a maior virtude, a HUMILDADE.
__________________________________
* Claudomir Tavares é professor concursado da rede municipal em Pirambu

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS