11 de fev de 2010

Dr Nilton anuncia nova secretária nas próximas horas

Dúvida do prefeito era saber se a escolhida teria o apoio da sociedade pirambuense, nuvem que se desfaz diante da aceitação com simpatia do nome que for escolhido, pelos mais diferente atores sociais
Por Claudomir Tavares * | claudomir@tribunadapraia.net
Atualizada às 23h31min

Convencido dos estragos promovidos pela atual secretária municipal de Educação, professora Maria de Lourdes Cardoso Gouveia, que teve a pior avaliação na História Educação em Pirambu, inclusive obtendo nota ZERO atribuído pelos profissionais do magistério, consoante votação realizada pelo SINTESE e conceito PÉSSIMO em pesquisa efetuada por este portal, ambas consultas realizadas entre o final de novembro e início de dezembro de 2009, o prefeito José Nilton de Souza (PMDB) deverá anunciar nas próximas horas o nome da nova titular da pasta que, a partir da próxima semana, assumirá o comando da mais sintomática área social.

Num gesto elegante, o prefeito aguardava que até ontem 10, a ainda secretária entregasse de forma espontânea o cargo (o que seria uma saída honrosa diante da situação de desgaste inimitável e inigualável), e que atenderia um clamor de pais de alunos, estudantes e dos profissionais da educação, além do conjunto do grupo político que lhe dá sustentação, de lideranças comunitárias e sociais, mas esta faz questão de insistir que quem quiser que espere ela entregar. Assim, não restou outra alternativa ao prefeito se não tomar a iniciativa da sua exoneração, comunicando-lhe também nas próximas horas.

O anúncio do novo nome deverá ser anunciado, num primeiro momento, as forças políticas que lhes dão sustentação e em seguida daria a publicidade aos demais seguimentos da sociedade, e que deverá ser anunciado posteriormente neste espaço. A Tribuna da Praia, então, trabalha com as seguintes possibilidades, diante do que pudemos apurar: o prefeito está reticente da aceitação do nome que deverá anunciar. Consultamos dois possíveis nomes, mas nenhum deles (as) teria, formalmente, sido convidado pelo prefeito, contrariando uma informação dada aqui no final da semana passada e início desta, e que segundo ela, o nome já teria sido escolhido e aceito, colocando algumas condições. De fato o prefeito teria escolhido o nome, mas não teria confabulado com sua escolha, até porque, no perfil do prefeito José Nilton, ele só prefere anunciar algo quando tiver certeza que o fará.

Desde a quarta-feira passada, 03/02 até às 22:30 horas de ontem, 11/02, quando fechamos a Coluna, fizemos uma rápida consulta (uma pesquisa requer planejamento mais elaborado) a diversos atores sociais, para saber da aceitação dos possíveis nomes: a ex-coordenadora do SOMEM (1994/1997) e ex-secretária municipal de Educação (1999), professora Margarida Pereira Mendonça, avaliada pela sociedade pirambuense em recente pesquisa de opinião, como a melhor secretária municipal de Educação da História de Pirambu e a professora Dayse dos Anjos Dórea Bomfim, a grande revelação da gestão educacional em Pirambu no ano de 2009 e como diretora da Escola Municipal Laudelina Moura Ferreira, no povoado Aguilhadas, obteve elevados índices de aprovação popular, verificado junto aos pais de alunos, alunos, educadores e funcionários da educação, o que abriu a possibilidade de vir a ser escolhida para substituir a ainda secretária.

Cabe aqui uma análise do que se propõe o prefeito José Nilton e do nome que poderá anunciar. A professora Margarida Pereira Mendonça pesa a seu favor a experiência, a aprovação popular e a forma democrática como administrou em um ano a educação em Pirambu, tendo entregado o cargo quando lhe faltou condições de levar adiante suas expectativas, engessadas pela primeira administração do ex-prefeito André Moura (1997/2000). O oposto seria a distância do tempo em que foi secretária e os novos elementos balizadores que norteiam a atual seara educacional de nosso município. Há, pois um grande inverno entre 1999 e 2010, 11 anos depois, não obstante a capacidade visionária da professora Margarida, a qual advogamos condição de testemunha, tendo por ela as mais célebres lembranças, e que vão além da educação, vão desde os tempos do Flamenguinho (1984), do qual ela foi a grande madrinha.

A professora Dayse Dória reúne hoje as qualidades de uma educadora que tem nos surpreendido de forma positiva pela sua capacidade de querer cada vez mais em sua sede e rigor científico de se superar e devolver em forma de ações pedagógicas a sociedade a confiança que esta tem lhe depositado. Professora efetiva da rede municipal, com passagens pelas escolas Mário Trindade Cruz (Pirambu), Silvino Antônio de Araújo e Laudelina Moura Ferreira (Aguilhadas), a jovem, mais com uma comprovada e alicerçada bagagem intelectual que inspira confiança, demonstrou ser uma grande gestora, o que levantou as apostas para ocupar o posto mais alto do comando da educação em Pirambu. Mestranda em Educação, investindo na sua formação de pós-graduação ‘stricu-sensu’, Dayse tem não só legitimidade, autoridade, confiabilidade e apoio dos colegas professores (incluindo os dirigentes sindicais e, principalmente, sua base social), da sociedade pirambuense e da comunidade estudantil, elementos fundamentais para dar à estabilidade necessária a educação municipal.

Entre os vários atores sociais (professores, diretores, coordenadores, funcionários da educação, estudantes e pais de alunos), um só sentimento: qualquer que seja a indicada, terá o apoio para iniciar uma virada na educação em Pirambu, o que respingará positivamente no conjunto da administração municipal, que precisa de mudanças, inicialmente pontuais, para em seguida, estruturais. Entre os vereadores, não tem sido apresentadas restrições aos nomes, cabendo a alguns deles uma ligeira simpatia por Dayse Dórea, da mesma forma que outros sentem-se contemplados com a escolha da professora Margarida Mendonça, cujas razões são pontuais, estando no geral, ambas afinadas com o projeto do prefeito José Nilton. De nossa parte, somos suspeitos para externar uma preferência por uma delas, pois temos um carinho todo ele especial por dona Margarida, da mesma forma que conhecemos a idoneidade caráter irretocável de Daysedesde quando ela habitava a mesma rua que eu (João Amaral Lemos), ainda criança. Crescemos na infância e na educação juntos e aprendemos a nutrir um respeito, admiração e simpatia crescente e insessante.

:: ASSEMBLÉIA NA RUA

Proibidos pela ainda secretária municipal de Educação de reunir-se na Escola Municipal Mário Trindade Cruz, os professores da rede municipal numa Assembléia extremamente representativa, reuniram-se em frente ao Estádio Municipal na manhã da última segunda-feira, 08/02, para deliberar sobre os próximos passos da luta para garantir conquistas na elaboração, ainda inconclusiva, do Plano de Cargos e Salários do Magistério, além de discussão a cerca da redistribuição de carga horária entre professores, principalmente da Escola Municipal Mário Trindade Cruz. Em respeito a professora Sônia Maria Santos, diretora da Escola Mário Trindade Cruz, a reunião não foi realizada na escola, pois assim, esta também seria poupada de possíveis ações virulentas de sua superior. Mas no entendimento da categoria, a esta (secretária), falta autoridade, legitimidade para impor qualquer atitude considerada antidemocrática e que nos lembra o tempo de ditadura militar de triste memória.

:: ASSÉDIO MORAL

É grande o número de professores da rede municipal, sentindo-se prejudicados, muitos chorando copiosamente, que estarão processando a atual gestora da Educação Municipal por assédio moral. Nunca, como na gestão da ainda secretária, houve tantas perseguições, disparidades e distorções, cujas chagas na educação marcarão por muito tempo as vidas destes profissionais. Os exemplos são os mais variados e serão tornados públicos a partir da iniciativa das próprias vítimas. Os prejuízos, infelizmente, serão causados aos cofres públicos, quase sempre condenados nestas ações, semelhantes ao que ocorreu em Japaratuba quando era titular da pasta a mesma cidadã que ainda pilota a pasta da Educação.

:: MANIFESTAÇÃO

Indignados com uma série de prejuízos que tem sido cometidos contra a categoria, os profissionais do magistério estarão paralisando as aulas por tempo indeterminado na próxima quinta-feira, 18/02, onde deverão apresentar, entre outros pontos, o abaixo-assinado solicitando do prefeito José Nilton de Souza, a exoneração imediatamente da secretária municipal de Educação. Independente da ação que tomar o prefeito, a manifestação está mantida, pois foi uma deliberação de assembléia e só uma nova reunião desse tipo, pode revogar uma decisão desta magnitude. Naturalmente que, com a nomeação da nova secretária, a reabertura das negociações em novas bases, o tom da manifestação será atenuado.

:: MOÇÃO AOS SERVIDORES DA SAÚDE

Na mesma Assembléia Geral realizada na última segunda-feira, os professores da rede municipal aprovaram uma Moção de Solidariedade aos servidores da saúde (salva-vidas, agentes comunitários de saúde e de endemias), em greve desde o dia 18 de novembro de 2009. O texto será encaminhado as principais lideranças da categoria e ao SINTASE (Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde em Sergipe) para conhecimento e como um reconhecimento e incentivo a sua luta.

:: MURAL DE RECADOS:

“Claudomir, Uauuuuuu, adoreiiiii o novo layout do site!!! Parabéns!! Bjs” (Rafaela Rodrigues)

:: QUASE 45 MIL ACESSOS DE ABRIL DE 2004 A JUNHO DE 2005

A coluna ‘Fique de Olho’ informa o número de acesso da Tribuna da Praia no segundo trimestre de 2005. Nos meses de abril (4.614), maio (3.977) e junho (4.116) 12.707 acessaram nosso portal. Uma média de 139,6/dia, contra os 151,2/dia do primeiro trimestre de 2005. Somados aos 31.016 acessos até março de 2005, atingimos um total de 43.723 acessos em um ano de operação. Atualmente a nossa freqüência diária é de 3741 acessos/dia, dados atualizados após a informação da média mensal de outubro, novembro e dezembro de 2009. Em abril informaremos a média mensal do primeiro trimestre de 2010. Nas próximas edições, informaremos a freqüência dos meses de julho a setembro de 2005.

:: FRASE DO DIA:

“Os abusos, como os dentes, nunca se arrancam sem dores”. (Marquês de Maricá)

:: ANTERIORES ¹:

08/02/2010 – Uma nova secretária de Educação em Pirambu
01/02/2010 – Governo Déda mente em relação ao Carnaval de Pirambu
26/01/2010 – Era uma vez o Encontro Cultural de Propriá
24/01/2010 – Sindicato cobra diálogo com Paulo Britto

¹ Nota: As postagens anteriores, incluindo esta, estão em nosso Site Oficial: http://www.claudomir.com.br.
___________________________________
* Claudomir Tavares (41) é professor de Sociedade e Cultura da Escola Municipal Mário Trindade Cruz (Pirambu), de Filosofia, Filosofia da Educação e de Cultura Sergipana no Colégio Estadual Joana de Freitas Barbosa (Propriá). Licenciado em História pela UFS (2002), com Pós Graduação em Gestão de Recursos Hídricos (Aperfeiçoamento – Concluído - 2007/2008 / Cursando Especialização – 2009/2010) pela UFS e Didática e Metodologia do Ensino Superior pela Faculdade São Luís de França (2006). Foi secretário geral (2007/2008) e presidente (2008/2010) do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Japaratuba, membro fundador da Sociedade Sócio-Ambiental do Vale do Japaratuba - SOS Rio Japaratuba (desde 1998), presidente municipal (desde 2008) e secretário estadual de Assuntos Parlamentares do Partido Verde (da Executiva Estadual desde 2005) e Diretor-Fundador do Jornal Tribuna da Praia (Impresso desde 1983 e Online desde 2004). Mantém site, blog, twitter, perfil e comunidade no Orkut.

PSIU: A utilização deste e outros artigos deve respeitar a Lei dos Direitos Autorais. Sua veiculação deve ser previamente autorizada e as informações autorais devem ser mantidas.

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS