12 de jan de 2010

Margarida Mendonça foi à melhor Secretária de Educação (1)

Ela superou todas (os) as (os) demais que lhes antecederam ou sucederam nos últimos 13 anos, sendo um nome sempre citado para ocupar a pasta, que hoje vive um verdadeiro caos
Por Claudomir Tavares | claudomir@infonet.com.br



Graduada em História pela Universidade Federal de Sergipe (UFS, no início dos anos 80, a professora Margarida Pereira Mendonça não parou por aí e em seguida buscou a Pós-Graduação, sempre dentro da mesma área de formação. Professora aposentada da rede estadual de ensino, ela é casada com o advogado Carlos Alberto Mendonça e mão de Alexandre, Anderson, Allysson e Arthur Mendonça. Graças aos seus qualificativos ela foi ‘intimada’ a coordenar o Projeto SOMEM (Sistema Organizacional do Ensino Médio) em Pirambu, que funcionou até o ano de 1989 na Escola Municipal Mário Trindade Cruz, uma parceria estabelecida entre o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal para implantar o Ensino Médio em nosso município, como ocorria em outras cidades, a exemplo de Capela, General Maynard, Japaratuba e outras tantas.

Do SOMEM Margarida Mendonça evoluiu para outras funções públicas em Pirambu, sempre com altos índices de avaliações. Nunca apegada a cargos, mas com sensibilidade que lhe é peculiar, foi alçada a condição de secretária municipal de Educação, em dois momentos, sem que fosse registrado um só caso de perseguição, retaliações ou trato diferenciado entre aliados e adversários. Desse particular posso atestar, uma vez que estava na oposição a administração da qual a professora fazia parte e dela sempre tive o tratamento digno de quem na condição de profissional do ensino público municipal de ensino desde 1988, merece do poder público.

Foi com este espólio que Margarida Pereira Mendonça (1999/2000) constou da lista na pesquisa realizada no período de 02 a 19 de dezembro de 2009 com titulares da pasta da Educação nas gestões públicas desde 1997, que inclui: André Moura, Juarez Batista, Moacir Santana, Antônio Santana e José Nilton, sendo escolhida a melhor secretária, superando aqueles (as) que por lá passaram neste período, a saber: ARIOSVALDO MENEZES LEITE (1997/1998), GENILZA FERREIRA LISBOA ALEXANDRE (2000), NATANIEL DOS SANTOS (2001/2002), MARTHA MARIA DO NASCIMENTO RODRIGUES SANTOS (2002/2007), ANTÔNIO LUIZ DOS SANTOS (2007/2008), SÔNIA MARIA SANTOS (2008) E MARIA DE LOURDES CARDOSO GOUVEIA (2009...).

A pesquisa teve caráter estimulado, e os entrevistados respondiam a seguinte pergunta: “DOS NOMES ABAIXO, QUAL DELES (AS) FOI O (A) MELHOR SECRETÁRIO (A) DE EDUCAÇÃO DE PIRAMBU DESDE 1997?” Pelos dados levantados e que seguem tabulados e ilustrados nesta matéria, Margarida Pereira Mendonça obteve no universo pesquisado (100), distribuídos nos bairros BELA VISTA, CENTRO, LOURIVAL BOMFIM e REINALDO MOURA (com 15 pesquisados cada) e nos povoados AGUILHADAS, ALAGAMAR, LAGOA REDONDA e MARIBONDO (com 10 pesquisados cada), uma avaliação de 31%, seguido pela professora Martha Maria com 23, depois por Genilza Lisboa com 13%, Ariosvaldo Leite 06%, Sônia Santos 4% e Nataniel dos Santos 2%. Outros 21% não opinaram ou não souberam responder. A atual secretária de educação, professora Maria de Lourdes Cardoso Gouveia, não foi citada.

A professora Margarida Mendonça foi citada 05 pessoas no Centro da Cidade, por 04 pessoas nos bairros Bela Vista, Lourival Bonfim, Conjunto Reinaldo Moura e nos povoados Alagamar e Lagoa Redonda, por 03 pessoas em Aguilhadas e Maribondo, totalizando 31 citações (31%). A professora Martha Rodrigues foi citada por 05 pessoas no Lourival Bomfim, por 04 no Centro e no Conjunto Reinaldo Moura, por 03 no Bela Vista e 02 em Lagoa Redonda e Maribondo, totalizando 23 pessoas (23%). A professora Genilza Ferreira Lisboa Alexandre foi citada por 02 pessoas no Bela Vista, no Centro, no Reinaldo Moura, no Alagamar e 02 em Lagoa Redonda, totalizando 13 pessoas (13%). O professor Ariosvaldo Menezes Leite foi citado por 02 pessoas no Reinaldo Moura e Maribondo e por 01 pessoa no Lourival Bomfim e no Alagamar, totalizando 06 pessoas (06%). A professora Sônia Santos foi citada por 01 pessoa no Centro, no Lourival Bomfim, no Reinaldo Moura e no Maribondo, totalizando 04 pessoas (04%). O professor Nataniel dos Santos foi citado por 01 pessoa em Aguilhadas e Alagamar, totalizando 02 pessoas (02%). Os que não souberam ou não quiseram responder foram 06 do Bela Vista, 03 do Centro, do Lourival Bomfim, de Aguilhadas, 02 de Reinaldo Moura e de Lagoa Redonda, 01 em Alagamar e Maribondo.

A não citação da professora Maria de Lourdes Cardoso Gouveia, atual secretária municipal de Educação, deu-se, possivelmente, pela forma arrogante, prepotente, perseguidora e da promoção das disparidades e distorções que testemunhamos ao longo do ano 2009 e as disponibilizamos neste espaço. Acreditamos que se a secretária se pusesse numa condição de humildade, ouvisse e encaminhasse os anseios dos vários atores sociais, possivelmente teria uma melhor avaliação. Acreditamos que agora é um pouco tarde para votar atrás, e não foi por falta de aviso deste portal nem das ruas. Os apelos ao prefeito, tanto de aliados, destes seguimentos para rever a sua indicação e as ações ali levadas adiante são insofismáveis, mas o prefeito, assim como a secretária, parecem irredutíveis e pouco sintonizado com os ecos que vem da sociedade. Resultado: terá que administrar o caos.

Margarida era o nome – Quando se discutiu a montagem do time que integraria o secretariado da administração do prefeito José Nilton de Souza (PMDB), ventilou-se o nome da professora Margarida Mendonça como a pessoa que cairia como uma luva na pasta da Educação, mas nos critérios estabelecidos pelo prefeito, o PMDB, seu partido, já havia sido contemplado no secretariado com o advogado Carlos Alberto Mendonça, atual secretário da Administração, devendo preencher as demais pastas com os partidos aliados, entre os quais o PSB, que ocuparia a Saúde. Logo, a Educação, uma pasta desta dimensão, deveria ser ocupada pelas demais forças políticas. Além do que, a possível nomeação da professora Margarida Mendonça estaria prejudicada, pois era esposa do advogado Carlos Alberto Mendonça. Esta concepção já não faz parte do atual perfil dos atuais secretários, cuja nomeação caberia a um sentimento popular, do grupo político ou a necessidade de repor peças defasadas, como já fora efetuado na secretaria municipal de Obras e Urbanismo e deverá estar sendo feito em breve em algumas secretarias.
________________________________________
(1) Republicado no dia de hoje, atendendo a inúmeros pedidos de leitores

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS