9 de jan de 2010

Povoado Alagamar: Cultura e Tradição ¹

Segundo os moradores mais antigos o nome de Alagamar foi originado da junção das palavras ALAGADOS + MAR = ALAGAMAR
Por José Fábio dos Santos


1. Localização:

O povoado Alagamar está localizado às margens do rio Brito (afluente do rio São Francisco), há aproximadamente 35 KM da sede do município de Pirambu (via sem pavimentação asfáltica), limitando-se com os municípios de Pacatuba e Japoatã. Segundo os moradores, as terras que compreende a região de Alagamar foram compradas pela Cooperativa Jardim, coordenada pelo Pe Geraldo Olivier, loteadas e doadas para a população local. A comunidade vive num arruado calçado a paralepípedo que tem um formato oval, dispondo de energia elétrica, uma escola de Ensino Fundamental, um pequeno comércio de secos e molhados, três praças, um centro comunitário, um campo de pelada, telefone público e um posto de saúde (funcionando precariamente).

2. Origem do nome

Segundo os moradores mais antigos o nome de Alagamar foi originado da junção das palavras ALAGADOS + MAR = ALAGAMAR, pelo fato do povoado estar localizado num vale alagado que visto do alto tem a aparência de um mar durante o inverno.

3. População

Povo mestiço com forte influência da cor negra (suspeita que são remanescentes dos antigos povos quilombolas), de maioria católica. Na praça principal do Povoado Alagamar encontra-se a igreja matriz tendo como guardião o padroeiro São Sebastião, festejado no mês de janeiro.

4. Cultura e Tradição

Os moradores contam que o povoado tem mais de 150 anos, que remonta os tempos dos engenhos de açúcar próximos a atual Usina Santana na região do Povoado Badajós. Confirmam ainda que era comum a chegada de navios de pequeno porte no porto de Alagamar (antigo trapiche como é conhecido pela população), repletos de mercadorias e pessoas - o que confirma que o rio Brito era navegável e que dava acesso ao rio São Francisco.

Conta os moradores que a comunidade de Alagamar festejava as fartas colheitas ao som de muito samba de bate coxa, e que ao longo dos anos tal tradição foi praticamente extinta, ficando só na memória das pessoas mais idosas como Dona Teodora que tem mais de um século de vida. Outra característica da cultura de Alagamar é a tradição do zabumba e dos leilões durante as festas dos padroeiros. Também resiste ao tempo a quadrilha junina Flor da Ilha.

5. Atividades econômicas

A população local é bem organizada (associações, cooperativas) o que favorece a aquisição de equipamentos agrícolas junto às agências financeiras da região. Predomina a pecuária e a agricultura de subsistência. Como complemento da renda familiar, a comunidade de Alagamar produz artesanato (herança dos antepassados) de palha de ouricuri (planta nativa), o qual se tornou destaque nacional com a confecção de chapéus, bolsa e tapetes. Atualmente, com o apoio do SEBRAE/SE e da prefeitura, as mulheres de Alagamar estão produzindo geléias e bombons recheados com mangaba, planta nativa da região, exportando a produção até para outros estados do Brasil.
____________________________________________________
* José Fábio dos Santos, concluiu em 2009 o Ensino Fundamental na Escola Municipal Mário Trindade Cruz. É o coordenador do Blog “Pirambu Notícias” e da Rádio Web “Megafone”. É um dos mais brilhantes adolescentes de sua geração, cuja obra transcende o seu tempo.

Nota:

¹ Trabalho apresentado a disciplina Sociedade & Cultura, ministrada pelo professor Claudomir Tavares da Silva, na 8ª Série A, da Escola Municipal Mário Trindade Cruz. Agosto de 2009

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS