3 de mai de 2008

Casarão em ruínas no povoado Maribondo


Monumento pertence à família Almeida e está sendo consumido pela ação do tempo
Por Claudomir Tavares*
claudomir@infonet.com.br


A falta de uma política de educação patrimonial tem levado alguns monumentos na sede e povoados de Pirambu a ruírem numa escala que se assemelha a pedras de dominós – que caem a um pequeno toque de dedo.

São igrejas, prédios públicos e privados que tem sido levados as ruínas, a destruição, provocados pela ação do tempo e, principalmente pela falta de ação e de vontade política pelo conjunto dos gestores que foram inquilinos da prefeitura de Pirambu desde 1965.

Isso tem acontecido em Aguilhadas, onde o mais representativo monumento histórico – a Igreja de Nossa Senhora da Conceição – está sendo substituído por um outro, apagando a memória de centenas de pessoas que ali se batizaram, se casaram, viveram seus momentos de religiosidade popular. No povoado Maribondo, terra natal do prefeito em exercício Antônio Fernandes de Santana (PMDB) e do presidente da Câmara Municipal em exercício, José Raimundo da Silva Almeida (DEM), vários monumentos que remontam do século XIX e início século XX já ruíram, “restando” apenas uma casa com tais características.

Se existisse na administração municipal uma política de educação patrimonial voltada para a preservação destes monumentos, casas como a da família Almeida teria sido adquirida pelo município, ou que fosse incentivada sua preservação. Não foi por falta de aviso, empenho, muitas cobranças. Mas em Pirambu...

* Claudomir Tavares (39) é professor de História, Filosofia e Cultura Sergipana no Colégio Estadual José Amaral Lemos e de História, Sociedade e Cultura Sergipana na Escola Municipal Mário Trindade Cruz.


Fonte:
www.tribunadapraia.com – Em: 04/04/2008

Nenhum comentário:

TODAS AS NOTÍCIAS